Tags

, , , , , , , , , , , , , , ,

Para algumas noivas ele é a principal preocupação no que diz respeito ao casamento, para outras é uma das principais. Todas quando falam em casar já colocam na cabeça a dúvida de como será o vestido. Como escolher a melhor opção?

            Quando o casamento era tratado mais como acordo comercial, a cor do vestido de noiva era independente, contanto que fosse suntuoso, luxuoso e era considerado um ponto extra no que diz respeito a indícios de posses. As cores mais usadas eram em tons vermelhos e azuis. A partir do século XIX, começou a tradição do vestido branco, que se disseminou e virou moda somente no século XX. A peça acabou por tornar-se símbolo da pureza e conotação romântica do casamento.

            Atualmente as peças têm ganhado as passarelas e encantado cada vez mais as noivas. A estilista Mariana Ranzani conta que existem modelos para todos os gostos e que a escolha depende muito da personalidade da noiva. Mas mesmo com tantas opções e looks nas passarelas, tem alguns que permanecem. “Existem os modelos mais comuns que costumam agradar a uma quantidade maior de mulheres, que são modelos clássicos, que nunca saem de moda. É tradicional saia evasê, volumosa desde a cintura, e também o tomara que caia.”

            Mariana também nos revela o que está no auge, para noivas que gostam de seguir tendências. “Atualmente, modelos mais justos, com transparências e aplicações de renda que parecem estar colados à pele são os mais procurados pelas noivas. O tomara que caia, apesar de clássico, tem perdido a vez para manguinhas e alças de renda, com um ar bem romântico. Saias de tule também estão em alta.”

                Não há dúvidas de que no dia do casamento a expectativa dos convidados e principalmente do noivo é muito grande para ver a escolha do modelito da noiva. Será que ela escolheu algo mais simples, com bordados, rendas, volume? Mas o que todos esperam mesmo é que ela esteja linda e deslumbrante.

                Em entrevista, nossa estilista nos explicou a respeito das dúvidas de muitas noivas, no que diz respeito aos valores do vestido, já que é um item que pesa bastante no orçamento, e também, sobre o aluguel com exclusividade.

HIT – Muitas noivas questionam os preços de aluguéis, o que justifica os valores?

M.R – A justificativa é simples, os vestidos de noiva são confeccionados com tecidos nobres e frágeis, por isso, necessitam de um cuidado maior em sua produção, o que gera mais tempo e mão de obra especializada, aumentando os custos de produção. Por conta disso, a sua manutenção para ajustes e também lavanderia são processos de alto custo.  Sem falar que para se produzir um vestido de noiva se utiliza muito tecido, tanto em rendas, mas também para forros, armações e outros complementos. Outra variação muito grande são os bordados, geralmente em cristais swarovski ou pérolas, ou que pode aumentar muito os custos de produção.

HIT – A noiva não quer comprar, mas não quer ninguém que alugue antes, como funciona o vestido alugado com exclusividade?

M.R – A locação com exclusividade é uma opção para as noivas que desejam fazer a locação de um vestido, mas não querem que ele seja utilizado antes dela. Neste caso, a noiva paga uma taxa de exclusividade, que é de 30% do valor da locação e o vestido dela fica guardado para ela até a data do casamento, não podendo ser locado para nenhuma data anterior. Esta opção garante que o vestido, mesmo não sendo primeira locação, não será mais utilizado e nem ajustado antes dela.

            O que todas sabem é que quanto mais alugado for o vestido, menor será o custo dele para uma outra locação. Independente da escolha que a noiva faça, é importante que procure uma loja séria, que atenda cada cliente com muita atenção, que ofereça o vestido em perfeito estado e faça os ajustes necessários para que fique perfeito na noiva. Se nenhum modelo te agradar, nada melhor que uma boa estilista que crie um vestido da maneira que você quer.

ImagemImagemImagemImagemImagemImagemImagemImagemImagem

(Os modelos das fotos você encontra na Maison Beta Ranzani.)

Texto: Carolina Turini – Assessoria e Cerimonial Maringá

Anúncios