Tags

, , , , , , , , , , ,

Imagem

Para muitos casais, a parte de negociação com fornecedores é a mais difícil no momento de contratar os serviços. Pode parecer simples, mas não podemos simplesmente chegar lá, dizer que está caro e pedir desconto. A parte fundamental é tentar, argumentar. Antes de ir a um fotógrafo, pesquise um pouco sobre fotografia, investigue preços que outros casais pagaram pelos serviços, pegue referências de qualidade, e compare. Sabendo um pouco sobre o assunto, você pode argumentar, colocando em questão, preços, serviços oferecidos e qualidade dos mesmos.

Buscando ter base de valores, é necessário pesquisar e orçar em diversos profissionais da mesma área e com o mesmo padrão de trabalho e atendimento. Por exemplo, não adianta fazer um orçamento no Buffet X que atende festas de padrão “C”, e depois chegar no Buffet “Y”, que atende padrão “A” e pedir para equiparar os preços. Isso não existe, você tem que negociar com fornecedores do mesmo padrão.

Você tentou abaixar o valor, mas não conseguiu. É normal, muita gente já trabalha com o preço fechado, não abaixa e nem aumenta. Alguns serviços independem da quantidade de coisa que é oferecida, pois o profissional se baseia pelo dia de trabalho, ou pelo tempo que vai gastar trabalhando. Os músicos que cantarão no seu casamento, por exemplo, eles “perderão” o dia contratado específico para o seu evento. Portanto, dificilmente você conseguirá diminuir os preços. Em casos assim, o adequado é pedir para aumentar o trabalho. Não fará muita diferença para eles se tocarem 5 músicas ou 15. Negocie além da cerimônia, um acústico para o jantar, vale a pena.

Se mesmo negociando, o valor ficou puxado, tente substituir alguns itens… Por exemplo, troque o filé mignon do Buffet por alguma carne mais barata, substitua a mesa de frios por tábua de frios ou finger food. Na floricultura, ao invés de escolher uma flor específica, troque por flores da estação, use galhos secos, cereais… Itens que possam baratear os custos.

Sabemos que as noivas conversam muito entre si. E pode sim existir diferenças de preços, mesmo contratando os mesmos profissionais e os mesmos serviços. A data do seu casamento pode ser um fator que influencie nisso. Talvez você se case em Maio e sua amiga em Agosto. A questão da oferta e procura também pesa muito. Dificilmente em um mês concorrido, como Outubro, você conseguirá em todos os serviços preços semelhantes aos de Julho. Se mesmo assim sentir que um profissional ofereceu mais vantagens a outra noiva do que a você, a melhor coisa a fazer é ser franca com ele. Diga como se sente e veja o que ele pode fazer por você.

Só não esqueçam de tentar negociar, diversos profissionais já trabalham com orçamentos com margem para negociação.

Foto: Google Imagens

Texto: Carolina Turini – Assessoria e Cerimonial Maringá

Anúncios